fbpx

HISTÓRIA ALINA AMARAL

Nos 80’s fui new wave, ouvia Janis Joplin, sonhava com as pérolas de Chanel e fiz um altar para Mary Quant. Nos 90’s fazia yôga na tentativa de ser Slow, amava os Jetsons, mas, assisti – in loco – todas as temporadas de moda com um caderninho nervoso cultivando o desejo de mais passionalidade na moda. Terceiro milênio!!! Cansei de ser minimal – assumi minhas idiossincrasias e a ode ao estilo próprio invocando meu espirito criativo empregado a projetos de diversas natureza nos últimos 25 anos dedicados à moda .

Sou jornalista de formação, especialização e devoção a moda .Após 12 anos em redação começando nos tempos do Morumbi e Phytoervas Fashion, por 9 anos me dediquei a projetos de Imagem para artistas brasileiros e produtos de entretenimento e viajei mundo a fora em busca de olhar apurado. Assumi assim meu caldeirão e permissão criativa.

Alina Amaral Brand sempre esteve em mim, exuberou como marca em 2016 como desdobramento de uma vivência e estudos sobre o fenômeno da moda e vestuário . Minha viagem criativa começou profissionalmente com projetos de figurino para artistas como Daniela Mercury, Carlinhos Brown, Mariene de Castro, Elba Ramalho. Assinei Dvds, Carnavais e imagem de Bandas como Babado Novo, Jammil e Uma Noite, Banda Eva, projetos complexos onde compreendi na prática o valor da ressignificação das peças, reaproveitamento e o alto peso da comunicação delas .

Minha marca se apropria de experiências criando peças recheadas de memórias , significados e liberdades . Crio peças exclusiva e pequenas coleções que buscam a sinergia de quem as veste e carrego em meu trabalho o amor pelo feito à mão diálogo permanente com a sustentabilidade .

Em passagem por Moçambique, uma inscrição atribuída a Mia Couto, me renovou memórias e afetos .”Quando a gente não desperdiça , a gente transforma”.Li em consonância, me soou familiar, pertinente a minha história e – hoje – imperativo. Como criativo da marca, contextualizo e resignifico velhos formatos e continuo tentando imprimir em meu trabalho o “conteúdo” que para mim é princípio de transformação.

A marca Alina Amaral tem idéias associadas ao slowfashion, a sustentabilidade. Minha perspectiva de luxo está na crença e paixão pela complexidade de texturas e memorias impressas nas minhas imagens. O nosso hand made imprime a liberdade criativa em misturar elementos sem preconceitos, este sempre foi meu objeto de pesquisa. Desconstruir o bordado é a minha intenção – oferecer a ele assimetria, volumes disformes, novos materiais e personalidade são as minhas buscas. As formas da Marca são contemporâneas , simples. A composição é diversa e em flerte permanente com o recycle e upcycle e reaproveitamento de materiais .

Alina Amaral Brand é artesanal no desenvolvimento de peças únicas – sob encomenda ou coleções capsulas que se apropriam de temas lúdicos.

A imagem se pretende contemporânea. O trabalho da marca pressupõe o enlace entre o urbano, o regional , o universal – e por universal entenda se todas as possibilidades de composições e texturas . A marca é livre e apenas comprometida com a beleza, o afeto, a forma e a identidade. Bordado de linha, rendas regionais, rendas de outras origens, bicos, aviamentos, crochês, pedrarias e miçangas, retalhos de couro , flores de retalhos, paetês convivem harmonicamente .

O RESULTADO

O resultado é o meu Modo.

O meu caminho eu busco em mim mesma, por onde passei e a tudo que me encanta. O extase é a beleza vista pelos meus olhos e/ou pelos meus pares.

Sou de gêmeos com ascendente em escorpião e lua em touro/ cabeça no mundo. Dois filhos – os dois homens mais cavalheiros e chiques do mundo. Alagoana, de Palmeiras dos Indios, quase Pernambucana. Me curti em Salvador, Cidade Paradoxo. quanto as minhas andanças, para essas só um tratado.

Sou Alina Amaral , jornalista especialista em moda , Diretora Criativa da Marca slow fashion Hand made @Alinaamaralbrand e do Coletivo @Aarteando e bordadeira com muita honra .

Marca responsável

Somos cooperação, texturas e memórias essencialmente. Resgates da nossa ancestralidade e desenvolvimentos em busca de novas formas e aplicações de materiais e técnicas antigas levou a Marca a criar o Coletivo AARTEANDO” que inclui, abraça e fomenta um lar produtivo , uma experiencia de sustentabilidade – econômica e emocional – para as mulheres – mães do @cren.al ou do entorno no Gama Lins, em Maceió, Alagoas.

O Aarteando – criado por Alina Amaral e pela Dra Telma Toledo, Presidente do CREN, há 3 anos tem peças expostas na França e coleção feita para a Farm, uma das mais importante marcas de lifestyle brasileiro, com design assinado por Marcelo Rosenbaum.
Nosso Coletivo se propõe a qualificar profissionalmente gerando assim um novo olhar a estas mulheres em uma região árida a até bem pouco tempo sem nenhum talento natural ao handmade.
Hoje, cerca de 150 mulheres foram iniciadas a arte do feito a mão e 60 mulheres receberam por parte do Governo do Estado de Alagoas a Carteira de Artesã. Muito além da responsabilidade social e o entendimento da sustentabilidade dentro do universo do estilo,  o Coletivo propõe um olhar em um contexto maior de empoderamento feminino ao incentivar as participantes a ser tornarem microempreendedoras individuais obtendo, assim, uma fonte de  renda que as tire de eventuais situações de dependência ou risco, alternado assim, suas narrativas .
A Marca Alina Amaral Brand desenvolve permanentemente projetos de bordado livre com as mulheres do Coletivo alterando o modo do fazer tradicional do bordado. Com a cooperação do grupo, a marca desenvolveu as Coleções Ressurgir, Boa Sorte, Your Love, Florescer e a Coleção Lendas de Francisco.

Abrir Chat
Fale conosco
Olá, posso te ajudar de alguma forma?