Alina Amaral

Nos anos 80 fui new wave, ouvia Janis Joplin, sonhava com as pérolas de Chanel, fiz um altar para Mary Quant. Nos 90 fazia yôga para ser minimal – tentei – amava os Jetsons e assistia as temporadas de moda com um caderninho na mão e o desejo de mais e mais passionalidade na moda. segunda década do terceiro milênio, cansei de ser minimal – assumi minhas contradições, faço ode ao estilo próprio e assumi meu espirito criativo – afinal o emprestei a tantos projetos nos últimos 20 anos dedicados à moda .
Sou jornalista de formação, especialização e devoção a moda .Fashion Design pela própria natureza curtida em alguns anos de dedicação a projetos de Imagem para artistas brasileiros.Viajei mundo a fora em busca da imagem perfeita. Assumi assim meu caldeirão e permissao criativa.
A marca Alina Amaral esteve em mim sempre, exuberou em 2012.
Em passagem por Moçambique, uma inscrição atribuída a Mia Couto,
me renovou memórias e afetos .”Quando a gente não desperdiça , a gente transforma”.Li em consonância. familiar, pertinente e hoje imperativo. Como Fashion  Design contextualizo novos formatos e continuo tentando imprimir em meu trabalho o “Conteúdo” que para mim é princípio de transformação.
A marca Alina Amaral tem idéias associadas ao slowfashion, a sustentabilidade. Minha perspectiva de luxo está na crença e paixão pela complexidade das minhas imagens. O hand made e a liberdade criativa em misturar elementos sem preconceitos é a minha forma e objeto de pesquisa.Desconstruir o bordado é a minha intenção – oferecer a ele assimetria, volumes disformes  e personalidade são as minhas buscas. Minhas formas são contemporâneas , simples. A composição é diversa e em flerte com o recycle e reaproveitamento de materiais – muitas vezes em um exercício antropofágico reaproveito de mim mesma. Desloco materiais de um universo para outro com intenção de criar um luxo luxo ou resignificar um luxo anterior. Sou Artesanal com o peso da forma. desenvolvo peças únicas, sob encomenda ou Coleções Capsules com temas e ambientes pré definidos.
A imagem é contemporânea,  meu trabalho pressupõe o enlace entre o urbano, o regional , o universal – e por universal entenda se todas as possibilidades de composições e texturas . A marca Alina Amaral é “Patchworkeira” , livre e apenas comprometida com a beleza, com o afeto, a forma e a identidade. Rendas regionais, elementos artesanais, rendas de outras origens, bicos, aviamentos diversos, crochês, pedrarias, retalhos de couro , flores de retalhos, paetês convivem harmonicamente . O resultado é o meu DNA.
E como diz o dito popular “todo caminho dá na venda”. O meu caminho eu busco em mim mesma, por onde passei e a tudo que me encanta. A venda é a beleza vista pelos meus olhos ou pelos meus pares.
*Sou de gêmeos com ascendente em escorpião e lua em touro/ cabeça no mundo. Dois filhos – os dois homens mais cavalheiros e chiques do mundo. Alagoana, de Palmeiras dos Indios, quase Pernambucana. Me curti em Salvador, Cidade Paradoxo. quanto as minhas andanças, para essas só um tratado.
alinaamaralbrand@gmail.com

 

4 pensamentos sobre “Alina Amaral

  1. Lindona, eu amo tanto este espaço. Virou meu antídoto para um dia boring. Tb serve de lifting para minha criatividade. Você é incrível, perto ou longe, guarada num blog, como uma joia do cyber space. Beijo e parabéns. Phelipe (Recife)

    P.S.: Ah, conheci as peças de Úrsula Félix na Avesso e tb me apaixonei pela gata. tô malhando costas por causa dela…. Hehe.

  2. OI Alina, sou eu, Patrícia (da Gazeta)… Só pra vc lembrar, já que devem ser tantas “Patrícias”. Olha, parabéns pelo site! Tá show!!!
    Sucesso pra vc, sempre!!!

  3. Desde sempre Alina foi fashion. Nos conhecemos na faculdade e de lá pra cá formamos uma linda amizade. Alina sempre foi fashion mas não deslumbrada nem deslocada. Autêntica, competente, dedicada e alegre, nunca tive dúvida de que o Brasil iria reconhecer seu talento. Esse momento está apenas começando. Sucesso linda!!!!!!!!!!!!!!!!
    Sempreeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!!!!!
    Te adorooooooooooooooo

  4. Olá ALINE,
    Talvez você não lembre de mim ou não me conheça. Sou sua fã desde o seu período de colunista em Maceió, sempre lhe achei o diferencial do nosso mercado local. Só depois de algum tempo vim saber que você estava na Bahia.
    Parbéns, dai para bem mais longe, porque aqui em Maceió a única coisa boa que nos resta são os bons amigos. Mercado de trabalho para bos profissionais que se destcam, nem pensar nisso!!!!
    Um abraço e tudo de bom pra você.
    Zenita Almeida

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s